junho 27, 2005

Prontos...

Os meus pulmões já se enchem de ar.
Acabei mais um trimestre infernal. Penso que o pior desde que estou há 3 anos na empresa. Pela primeira vez não atingi a quota...
98% e dizem vocês que é muito bom...
Mas a minha meta nunca são os 100%, mas sim os cento e tal.
Por isso falhei.

Ao meu lado a televisão grita. Está sintonizada no posto em que dá uma série a que acho piada - as Desperate Housewifes. Gosto especialmente daquela que se droga e às crianças...é a que parece mais a real life.

Como não começou, há um bando de pessoas que não para de gritar e no reflexo, vejo que fogem no meio de vegetação. Algo que não me importava. E aparecer noutro ponto do mundo. Como as teorias do tempo e os buracos negros...

Estranho como o meu cérebro flui da quota aos buracos negros...

Adiante!

Vou montar (salvo seja, suas mentes perversas) uma produtora de cinema, enquanto começo o módulo II do Certificado de Argumento da UCLA, enquanto tento fazer a quota do 3º trimestre, enquanto procuro uma casinha de aldeia baratucha para recuperar.

Descobri que tenho de ir a Paris em Setembro. E hoje vi 3 minutos de um documentário em que há aviões que caem por causa de um tipo de ventos estranho...e pensei que ia ser o meu.
Preciso de um hipnotizador, de qualquer coisas dessas.

Ou preciso de dar uma volta à minha vida?
As células do corpo renovam-se de 7 em 7 anos. Terá chegado? Começou quando nasci?
Tou nos 31, não devo estar à beira de renovar nada. Será que posso?


8 Comments:

At 27 junho, 2005 22:30, Blogger Ricardo said...

humm, há sempre a opção do lusitania expresso (será que ainda existe? com partida de Santa Apolónia e chegada a Austerlitz - pelo menos era assim) que por alturas de Setembro deve ser quase tão divertido quanto o desejado trans-siberiano - i.e., a partilhar o farnel dos emigras de regresso à 2ª pátria. Parece-me uma alternativa a considerar e sempre te podes deixar hipnotizar pela monótona passagem da meseta ibérica. Boa!?

 
At 28 junho, 2005 00:25, Blogger Neurotica said...

Boa! E achas que voltava? Arranjava forma de apanhar o trans-siberiano, tirava fotografias com a Leica que não tenho por todo o lado, subia à muralha da China onde se vê a lua mais perto. Beijava um desconhecido, só para sentir o contacto com outro.Era capaz de me habituar a isso.

 
At 28 junho, 2005 01:10, Blogger Ricardo said...

força, seria uma daquelas aventuras para mais tarde recordar (um momento Kodak!). Mas a parte do beijar um desconhecido chinês: blaaaac!

 
At 28 junho, 2005 09:55, Blogger absurdo ponto said...

pronto! saiu mais um argumento!...

 
At 28 junho, 2005 11:36, Blogger Neurotica said...

Um desconhecido qq, não tinha que sele chinês, tele um glande bigode e um lestaulante.

E ela capaz de dale um algumento sim :P

 
At 29 junho, 2005 01:11, Blogger Ricardo said...

humm, apesar de tudo as proporções ainda contam. Por muito turista estrangeiro que ande de visita à muralha da china é provável que acabasses mesmo na beijoca com um chinoca, afinal eles são "só" 1.300 milhões. E ainda que restringindo aos de bigode farfalhudo e donos de restaurante não sairiamos da ordem dos milhões (é a chata da "relatividade" como diria o tio Alberto!)

 
At 30 junho, 2005 00:44, Blogger Neurotica said...

prontos, ganhaste, terei de beijar um chinês com 1,20m de altura :P

 
At 30 junho, 2005 23:44, Blogger Ricardo said...

ups, 1-0 pró chinoca que ganhou a beijoca!

 

Enviar um comentário

<< Home